Estatuto editorial da Negócios Estrangeiros

A Negócios Estrangeiros (NE) é uma publicação semestral do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) dotada de autonomia científica e editorial. Esta revista pretende incentivar a disucssão e a partilha de conhecimentos no âmbito da Política Externa e das Relações Internacionais, sendo bem-vindos os contributos de académicos, diplomatas e outros especialistas nestas matérias. 

A NE deverá respeitar uma estrutura uniforme de conteúdos, definida para cada número pelo Conselho Editorial.

São órgãos da NE:

  • o Diretor;
  • o Conselho Editorial;
  • e o Diretor Executivo.

O Diretor da NE é o Presidente do Instituto Diplomático. O Conselho Editorial compreende elementos designados pelo Diretor, bem como o Diretor, o Secretário-Geral do MNE, o Diretor-Geral de Política Externa e o Director Executivo, que participam ativamente na elaboração da revista.


Normas de publicação

Geral

  • Os trabalhos, sob a forma de artigos, trabalhos académicos, recensões e crítica de livros, deverão ser inéditos;
  • Estes devem ser enviados ao Instituto Diplomático – Ministério dos Negócios Estrangeiros, através do endereço ceae.idi@mne.pt;
  • Os trabalhos enviados devem estar devidamente revistos e prontos a publicar;
  • Os textos devem ser enviados em formato Word, ter uma dimensão compreendida entre 2000 e 6000 palavras e ser acompanhados de um resumo com dimensão máxima de 120 palavras, contendo eventualmente 4 a 6 palavras-chave;
  • NB: a contagem do número máximo de palavras inclui o texto em notas de rodapé;
  • Para facilitar a leitura, o uso de notas de rodapé deve ser limitado ao mínimo possível. O texto das notas também deve ser o mais curto possível;
  • O autor deverá enviar informação sobre o nome, função, instituição a que pertence e endereço eletrónico;
  • Em sistema de peer-review, os trabalhos serão apreciados pelo menos por um avaliador externo anónimo. Quando publicados, responsabilizarão apenas os seus autores;
  • Salvo acordo em contrário, o envio de um trabalho implica o compromisso, por parte do autor, de publicação exclusiva na Negócios Estrangeiros;
  • Os trabalhos enviados serão apreciados dentro de um prazo razoável;
  • Quando os trabalhos incluírem materiais gráficos ou imagens, estes devem ter qualidade suficiente para serem publicados.

 

Citações bibliográficas

  • A citação de monografias, artigos e outras publicações deve ser orientada pela norma APA 6th (ver regras aqui ou aqui);
  • As referências na lista bibliográfica (inseridas no final do artigo) não carecem de DOI ou de ISBN;
  • Esta aplicação online e esta permitem gerar referências bibliográficas em formato APA 6th para diferentes tipos de fontes (artigos, livros, documentos legais...).

 

Tipografia

  • Salvo indicação contrária, devem ser usadas as margens predefinidas do Word;
  • Com exceção do rodapé, e do título do trabalho, o texto deve ser escrito com a letra Bell MT;
  • O texto deve estar todo justificado;
  • Título: letra Open Sans Light; a negrito; tamanho 16;
  • Resumo: letra tamanho 11, espaçamento simples;
  • Corpo de texto: letra tamanho 12; espaçamento 1,5; início de parágrafos com tabulação predefinida do Word;
  • Subtítulos: letra tamanho 12, a negrito;
  • Notas de rodapé: letra Times New Roman, tamanho 10 e espaçamento simples;
  • Citações com mais de 40 palavras: parágrafo independente; espaçamento simples, avanço da margem direita de 2mm;
  • Lista da bibliografia (final do artigo): letra tamanho 11, espaçamento simples.

 

Estilos

  • Títulos e subtítulos do trabalho: a primeira palavra inicia com maiúscula e as restantes com minúscula, salvo nos casos de nomes próprios (ver regras);
  • Uso de itálico: estrangeirismos, locuções latinas e títulos de livros, artigos, obras cinematográficas...;
  • Uso de aspas: devem ser usadas "aspas elevadas" em citações, arcaísmos, neologismos, vulgarismos;
  • Uso de plicas: devem ser usadas 'plicas' em "citações 'dentro' de citações";
  • Acrónimos ou siglas (1): a primeira menção deve incluir a designação completa e a forma abreviada em parênteses. A partir da segunda menção, pode ser usada a forma abreviada. Exemplo: Federal Reserve (Fed); Organizações não Governamentais (ONG); União Europeia (UE);
  • Acrónimos ou siglas (2): de acordo com a norma portuguesa, as siglas/acrónimos devem ser escritas no singular. Exemplo: as ONG; os PALOP.
  • A escrita dos numerais deve respeitar a norma portuguesa. A vírgula serve para separar a componente decimal e o espaço para separar grupos de três algarismos (a partir das dezenas de milhar). Exemplo: 10,5; 1000; 10 000; 100 000 ;
  • Em contextos não numéricos devem ser observadas as seguintes regras: até dez, os números escrevem-se por extenso (um, dois... ); é preferível escrever cem e mil a 100 e 1000; números grandes devem ser escritos da seguinte forma: 150 milhões; 3 mil milhões... .

 

  • Partilhe