Após anos de consultas e negociações, em 8 de outubro de 2020,  os 34 países membros da IHRA adotaram uma definição de trabalho da discriminação contra os ciganos durante uma reunião extraordinária dos chefes de delegação.

A primeira vez que a IHRA tomou uma decisão entre suas sessões plenárias bianuais, esta decisão representa uma importante contribuição para a implementação do Artigo 4 da Declaração Ministerial de 2020 da IHRA.

Nela, os países membros e os países de ligação prometem “lembrar o genocídio dos ciganos e reconhecer com preocupação que a negligência desse genocídio contribuiu para o preconceito e a discriminação que muitas comunidades ciganas ainda experimentam hoje."

  • Partilhe